Interaja pelo

Pesquisa

sábado, 18 de dezembro de 2010

Teologia da Prosperidade




Não é novidade para nenhum cristão que a famigerada Teologia da Prosperidade está longe de ter alguma relação com o Evangelho da Cruz. Suas práticas tem o foco nos bens materiais e no homem, e não na obra salvífica consumada por Cristo no Calvário. No ter, e não no ser. Quantificação sim, santificação, não. Muitas adesões e poucas genuínas conversões. 
Suas reuniões são centradas no “receber” de Deus, e não no “entregar” a Deus (entregar com o sentido de adorar). Por outro lado, incitam o povo a fazer barganhas com o Todo-Poderoso: “entregue (financeiramente falando) para receber”. 
O pragmatismo é a palavra de ordem, onde diante do exercício de doutrinas antibíblicas e extrabíblicas não se lança a pergunta: “Isso é certo?”. Pelo contrário, o questionamento lançado é: “Isso certo?”. Ou seja, se produz resultados no que diz respeito a trazer o povo, pouco importa se está de acordo com as Escrituras.
Aliás, como dito no início do texto a Teologia da Prosperidade está distante, bem distante do Evangelho.

Teve início na América do Norte no século passado, e não na Jerusalém de 2000 e poucos anos atrás. Observemos suas raízes, quem foram seus primeiros propagadores: Kenneth Hagin, Kenneth Coppeland, Robert Tilton, Charles Capps, Morris Cerullo, dentre outros. Homens cujo ministério se expandiu no período e local supracitados, todos influenciados por Essek Willian Kenyon, que por sua vez teve seus ensinos inspirados nos conceitos elaborados pelo curandeiro e hipnotizador Finéias Parkhurst Quimby (século XIX), precursor das heresias conhecidas hoje como Ciência Cristã. Podemos afirmar, sem     dúvida, que a Ciência Cristã (que nada tem de ciência, tampouco de cristã) foi o embrião da Confissão Positiva e, por conseguinte, da Teologia da Prosperidade.
 Justamente pelas circunstâncias e local de origem, os pregadores da prosperidade não ensinam uma vida pautada nos ensinamentos de Jesus, mas sim no american dream. 
Prosperidade material acima de tudo. Apego aos bens materiais e egoísmo, ao invés de abnegação e altruísmo.
Uma tradição cujo intento precípuo é a mobilidade socioeconômica vertical. O incentivo vergonhoso a um materialismo desmedido. Pensemos: não é essa herança Prosperidade material acima de tudo.Apego aos bens materiais e egoísmo, ao invés de abnegação e altruísmo.
 Uma tradição cujo intento precípuo é a mobilidade socioeconômica vertical. O incentivo vergonhoso a um materialismo desmedido. Pensemos: não é essa herança cultural norte-americana que temos visto sendo apregoada nas “igrejas” como se fosse verdade revelada nas Escrituras, em sermões onde a eisegese corre solta?
Os pregoeiros desse evangelho às avessas têm seus bordões não divinamente inspirados, mas sim adaptados da cultura estadunidense. Ou seja, acabam por disseminar uma “fé” norte-americana, e não cristã. Empírica, mas não bíblica. Centrada no “eu”, e não em Deus. Glamorosa e egocêntrica, refletindo perfeitamente o american dream.
O perigo de se viver em função daquilo que é temporal, em detrimento do Eterno, a inversão de valores, foi duramente combatida pelo Mestre. Suas palavras dirigidas ao rico insensato (Lc 12.13-21), o qual julgava ter segurança em virtude de sua fortuna, sempre nos servirá de alerta: “Louco, esta noite te pedirão a tua alma, e o que tens preparado, para quem será?” (v. 20).
Fiquemos unicamente com a verdade revelada nas Sagradas Escrituras. E que a ordem contida em Mateus 6.33 seja sempre nossa bússola (“Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.”). Que o Reino de Deus esteja no topo de nossa lista de prioridades.

Post publicado por
Alessandro Cristian
Jcc

Acreditem Ele ressuscitou!

  Já foi dito que a ressurreição é o ponto chave do cristianismo,pois sem a ressurreição não haveria cristianismo.

O apostolo Paulo nos ensina em (1Cor 15:16,17)pois,se os mortos não ressuscitam, nem mesmo Cristo ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou  inútil é a fé que vocês tem, e ainda estão em seus pecados.

Os discípulos, que foram testemunhas do evento,sabiam em primeira mão que ela foi verdade,se percebe na transformação dos discípulos, de deprimidos e abatidos em uma facção radical de lideres ousados e determinados que estavam preparados para se tornar mártires,se  necessário. Se houvesse uma prova de que a ressurreição de Cristo era uma fraude,essa transformação não teria ocorrido.

A ressurreição de Jesus está registrado em todos os quatro evangelho- Mateus 28, Marcos 16, Lucas 24, João 20.Cada registro traz uma perspectiva diferente dos eventos que ocorrem naquela manhã da ressurreição. Combinados os registros dos evangelho,pintam um quadro detalhado da vitoria de cristo sobre a morte. A ressurreição age como a perfeita validação para a vida sem pecados de Cristo,uma vida caracterizada por sabedoria,liderança e poderosos atos de compaixão,cura e sacrifício. Na verdade e a ressurreição que torna possível que todos na terra,que queiram seus pecados perdoados,mantenha sua relação com Deus.
 A ressurreição é o fato mais incrível da historia.
A prova histórica que não pode ser negada é a realidade da tumba vazia. As mulheres que chegaram primeiro encontraram-na vazia; Pedro e João encontraram-na vazia; os guardas romanos que estavam convencidos de que seriam executados por falharem em seu dever,a encontraram vazia;os lideres religiosos acreditavam que estava vazia;os historiadores concordam que estava vazia;até os céticos de hoje relutantemente concordam que estava vazia. Um certo historiador ateu declarou;

AFIRMO SER HISTORIADOR.MINHA POSTURA É HISTORICA.E DIGO QUE AS PROVAS SOBRE A VIDA,A MORTE E A RESSUREIÇÃO DE CRISTO ESTÃO MAIS BEM AUTENTICADAS DO QUE A MAIORIA DOS FATOS DA HISTORIA ANTIGA.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Tem para todos os gostos, escolha já o nome do seu "ministerio"

LISTA DE "IGREJAS" ABERTAS NO BRASIL  SÓ EM 2010 (até setembro):

- Assembléia de Deus com Doutrinas e sem Costumes (Rio de Janeiro -RJ)
- Igreja da Água Abençoada
- Igreja Adventista da Sétima Reforma Divina
- Igreja da Bênção Mundial Fogo de Poder
- Congregação Anti-Blasfêmias
- Igreja Chave do Éden
- Igreja Evangélica de Abominação à Vida Torta
- Igreja Batista Incêndio de Bênçãos
- Igreja Batista Ô Glória!
- Congregação Passo para o Futuro
- Igreja Explosão da Fé
- Igreja Pedra Viva
- Comunidade do Coração Reciclado
- Igreja Evangélica Missão Celestial Pentecostal
- Cruzada de Emoções
- Igreja C.R.B. (Cortina Repleta de Bênçãos)
- Congregação Plena Paz Amando a Todos
- Igreja A Fé de Gideão
- Igreja Aceita a Jesus
- Igreja Pentecostal Jesus Nasceu em Belém
- Igreja Evangélica Pentecostal Labareda de Fogo
- Congregação J. A. T. (Jesus Ama a Todos)
- Igreja Evangélica Pentecostal a Última Embarcação Para Cristo
- Igreja Pentecostal Uma Porta para a Salvação
- Comunidade Arqueiros de Cristo
- Igreja Automotiva do Fogo Sagrado  
- Igreja Batista A Paz do Senhor e Anti-Globo
- Assembléia de Deus do Pai, do Filho e do Espírito Santo
- Igreja Palma da Mão de Cristo
- Igreja Menina dos Olhos de Deus
- Igreja Pentecostal Vale de Bênçãos
- Associação Evangélica Fiel Até Debaixo DÁgua
- Igreja Batista Ponte para o Céu
- Igreja Pentecostal do Fogo Azul
- Comunidade Evangélica Shalom Adonai, Cristo!
- Igreja da Cruz Erguida para o Bem das Almas
- Cruzada Evangélica do Pastor Waldevino Coelho, a Sumidade
- Igreja Filho do Varão 
- Igreja da Oração Eficiente
- Igreja da Pomba Branca
- Igreja Socorista Evangélica
- Igreja A de Amor  
- Cruzada do Poder Pleno e Misteri oso
- Igreja do Amor Maior que Outra Força
- Igreja Dekanthalabassi
- Igreja dos Bons Artifícios
- Igreja Cristo é Show  
- Igreja dos Habitantes de Dabir
- Igreja Eu Sou a Porta
- Cruzada Evangélica do Ministério de Jeová, Deus do Fogo
- Igreja da Bênção Mundial
- Igreja das Sete Trombetas do Apocalipse
- Igreja Barco da Salvação
- Igreja Pentecostal do Pastor Sassá
- Igreja Sinais e Prodígios
- Igreja de Deus da Profecia no Brasil e América do Sul
- Igreja do Manto Branco
- Igreja Caverna de Adulão
- Igreja Este Brasil é Adventista
- Igreja E.T.Q.B 
- Igreja Evangélica Florzinha de Jesus
- Igreja Cenáculo de Oração Jesus Está Voltando
- Ministério Eis-me Aqui
- Igreja Evangélica Pentecostal Creio Eu na Bíblia
- Igreja Evangélica A Última Trombeta Soará
- Igreja de Deus Assembléia dos Anciãos
- Igreja Evangélica Facho de Luz
- Igreja Batista Renovada Lugar Forte
- Igreja Atual dos Últimos Dias
- Igreja Jesus Está Voltando, Prepara-te
- Ministério Apascenta as Minhas Ovelhas
- Igreja Evangélica Bola de Neve
- Igreja Evangélica Adão é o Homem  
- Igreja Evangélica Batista Barranco Sagrado
- Ministério Maravilhas de Deus
- Igreja Evangélica Fonte de Milagres
- Comunidade Porta das O velhas
- Igreja Pentecostal Jesus Vem, Você Fica  
- Igreja Evangélica Pentecostal Cuspe de Cristo 
- Igreja Evangélica Luz no Escuro
- Igreja Evangélica O Senhor Vem no Fim 
- Igreja Pentecostal Planeta Cristo
- Igreja Evangélica dos Hinos Maravilhosos
- Igreja Evangélica Pentecostal da Bênção Ininterrupta
- Assembléia de Deus Batista A Cobrinha de Moisés 
- Assembléia de Deus Fonte Santa em Biscoitão
- Igreja Evangélica Muçulmana Javé é Pai 
- Igreja Abre-te-Sésamo
- Igreja Assembléia de Deus Adventista Romaria do Povo de Deus
- Igreja Bailarinas da Valsa Divina  
- Igreja Batista Floresta Encantada 
- Igreja da Bênção Mundial Pegando Fogo do Poder
- Igreja do Louvre
- Igreja Evangélica Batalha dos Deuses  
- Igreja Evangélica do Pastor Paulo Andrade, O Homem que Vive sem Pecados 
- Igreja Evangélica Idolatria ao Deus Maior
- Igreja MTV, Manto da Ternura em Vida
- Igreja Pentecostal Marilyn Monroe (???????)  
- Igreja Quadrangular O Mundo É Redondo  
- Igreja Pentecostal Trombeta de Deus (Samambaia -DF)
- Igreja Pentecostal Alarido de Deus (Anápolis -GO)
- Igreja Pentecostal Esconderijo do Altíssimo (Anápolis -GO)  
- Igreja Batista Coluna de Fogo (Belo Horizonte -MG)
- Igreja de Deus que se Reúne nas Casas (Itaúna -MG)
- Igreja Evangélica Pentecostal a Volta do Grande Rei(Poços de Caldas-MG)
- Igreja Evangélica Pentecostal Creio Eu na Bíblia (Uberlândia -MG)
- Igreja Evangélica a Última Trombeta Soará (Contagem -MG)
- Igreja Evangélica Pentecostal Sinal da Volta de Cristo (Três Lagoas -MS)
- Igreja Evangélica Assembléia dos Primogênitos (João Pessoa -PB)
- Ministério Favos de Mel (Rio de Janeiro -RJ) 
 

Fonte: Folha de São Paulo
Jcc

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

John Dewey

Graduou-se pela Universidade do Vermont em 1879 e exerceu as funções de professor do secundário durante dois anos, tempo em que desenvolveu um profundo interesse por Filosofia. Em Setembro de 1882 deixou o ensino e retornou à universidade para estudar filosofia, na Universidade Johns Hopkings,onde obteve o doutoramento.
 
 
"Não se poderá dizer que alguém vendeu se outra pessoa não houver comprado; Como não se poderá dizer que ensinou se ninguém aprendeu."
 
Será que realmente estamos ensinando?
O nosso Senhor Jesus dedicou mais de 70% de seu tempo ensinando as multidões.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

O culto pentecostal de acordo com 1 Coríntios 14

Pessoas sinceras me perguntam, nessa época de confusão doutrinária que antecede o Arrebatamento da Igreja, sobre o “cair no Espírito” e a “unção do riso”. Elas desejam aprender a cada dia a sã doutrina. Questionam, não para tentar pôr este expoente em apuros, mas porque querem ter um posicionamento definido, seguro, sobre o assunto.O motivo da dúvida desses irmãos é compreensível, pois, quando estudamos sobre o avivamento de Azusa Street, em Los Angeles (1906), e acerca do início da Assembléia de Deus no Brasil (1911), são comuns as menções a momentos em que irmãos caíam sob o poder de Deus ou riam sem parar. Mas uma coisa é cair por não suportar a glória de Deus, e outra é ser lançado ao chão por um show-man. Uma coisa é alegrar-se na presença do Senhor, e outra é dar vazão a todo e qualquer tipo de manifestações, e ainda atribuí-las erroneamente ao Espírito Santo.Ademais, as experiências relacionadas com o Movimento Pentecostal, ainda que envolvam santos como William Seymour e Gunnar Vingren, não devem ser supervalorizadas, a ponto de as equipararmos às incontestáveis verdades da Bíblia (Gl 1.6; 1 Co 4.6; 15.1,2). Respeito esses pioneiros do pentecostalismo clássico, porém, ao escrever este artigo, minha fonte — primária, inquestionável, primacial, infalível, inerrante — de autoridade continua sendo a Palavra de Deus.A Bíblia Sagrada é um livro de princípios, e estes devem ser considerados antes de qualquer análise de manifestações, independentemente das pessoas nelas envolvidas. E há vários princípios relacionados com o culto genuinamente pentecostal em 1 Coríntios 14.

 







O que diz a Palavra do Senhor em 1 Coríntios 14?

Primeiro: O propósito principal da manifestação multiforme do Espírito em um culto coletivo é a edificação do povo de Deus (vv.4,5,12). Risos intermináveis e supostas quedas de poder edificam em quê?
Segundo: A faculdade do intelecto não pode ser desprezada no culto em que o Espírito Santo age (vv.15,20). Ninguém genuinamente usado pelo Espírito deixa de raciocinar normalmente, em um culto coletivo a Deus. Isso, claro, segundo a Palavra do Senhor.
Terceiro: Um culto a Deus não deve levar os incrédulos a pensarem que os crentes estão loucos (v.23). O que pensam os não-crentes que assistem a "cultos" disponíveis no YouTube, nos quais vemos pessoas caindo ao chão, rindo sem parar, rosnando, latindo, mugindo, rugindo, uivando e rolando umas sobre as outras?
Quarto: O culto coletivo deve ter ordem e decência; tudo deve ocorrer a seu tempo: louvor, exposição da Palavra, manifestações do Espírito (vv.26-28,40). Um culto que não tem ordem nem decência é dirigido pelo Espírito?
Quinto: No culto genuinamente pentecostal deve haver julgamento, discernimento, a fim de se evitar falsificações (v.29). Leia também 1 Coríntios 2.15 e 1 João 4.1.
Sexto: Haja vista o espírito do profeta estar sujeito ao próprio profeta, como vimos acima, é inadmissível que aconteçam manifestações consideradas do Espírito Santo em que pessoas fiquem fora de si (v.32).
Sétimo: O Deus que se manifesta no culto coletivo não é Deus de confusão, senão de paz (v.33). Quando um show-man derruba pessoas carentes de uma bênção ou os seus supostos opositores com golpes de seu "paletó mágico", além da confusão que se instala no “culto”, tal atitude não é nada pacificadora. E quem recebe a glória, indutivamente, é o próprio show-man.
Oitavo: Se alguém cuida ser profeta ou espiritual, deve reconhecer os mandamentos do Senhor (v.37). O leitor está disposto a submeter-se aos mandamentos do Senhor? Ou é um daqueles que, irresponsavelmente, dizem: “Não podemos pôr Deus em uma caixinha. Ele sempre faz coisa nova”. Mas, então, para que serve a Bíblia, para nada? Não é ela a nossa fonte máxima de autoridade? Perderam as Escrituras a primazia? Não são mais a nossa regra de fé, de prática e de vida? Gálatas 1.8 perdeu a validade?
Diante desses princípios, não há como considerar o “cair no Espírito” e a “unção do riso” como manifestações genuinamente do Espírito Santo!
Não nos enganemos. O verdadeiro avivamento só ocorre quando há submissão à Palavra de Deus e ao Deus da Palavra.



Postado pelo atalaia de Cristo.

Pr.Ciro Sanches Zibordi

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Não se escandaliza irmão,Teu alvo e Cristo!

Neste video vemos um grande Homem de deus, quer dizer DEUS. jogando maldição em pessoas, que segundo ele estão se levantando contra seu ministerio.Note tambem que ele diz que Jesus vai aparecer em seu ministerio corporeamente.
video
Diante deste acontecimento o que diz a Palavra da Verdade?

Romanos12:14[Paulo disse] “Abençoai aos que vos perseguem; abençoai e não amaldiçoeis”.

Lucas 6.27-36 [Jesus disse:] Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem;

Fica um texto para reflexão;
Examinai tudo. Retende o bem.” (1Ts 5.21)

Testemunhos de Grandes Homens na historia sobre a pessoa de Jesus



Pecaut, acima do de qualquer outro grande homem da antigüidade. Nenhum outro foi tão meigo, tão humilde e tão bondoso como Ele. Em Espírito Ele viveu na casa de seu Pai celestial. Sua vida
moral está totalmente impregnada de Deus.”







Ernest Renan,o infiel francês, escreveu: “Repousa agora em tua glória, nobre Fundador. Tua obra está terminada! Tua divindade está estabelecida... Entre ti e Deus não haverá mais qualquer distinção... Sejam quais forem as surpresas do futuro,  Jesus  nunca será ultrapassado.”


W. Lecky, de Dublin  (Irlanda), o historiador do racionalismo,diz: “Cristo exerceu influênciatão profunda que podemos afirmar que o simples registro de três curtos anos de vida ativa fez mais para regenerar e suavizar  o ser humano do que todas as indagações dos  filósofos e todas as exortações dos moralistas.”
 
 
 
 
 
 
Lord Byron, um poeta devasso, afirmou:“Se alguma vez o homem foi Deus, ou Deus foi homem, Jesus foi ambos em si só.












J. J. Rousseau, ateu imoral: “Se Sócrates viveu e morreu como sábio, Jesus viveu e morreu como Deus.”





James Martineau, famoso unitarista: “Jesus Cristo deve ser chamado de o regenerador da raça humana.

 
  Robert Ingersoll, conferencista ateu: “Pelo homem Cristo... tenho a mais   alta admiração e respeito. Tivesse eu vivido em seu tempo,
teria sido seu amigo.”
   

                                        








Reflexão:É surpreendente como esses homens foram longe e apesar disso, não se renderam aos argumentos do Filho de Deus, pois a admiração não salva.


 O Testemunho de Napoleão Bonaparte

Pouco se fala entre os historiadores modernos sobre a vida espiritual do suposto ditador da Europa,após seu exílio em Elba. Conta-se que, para aliviar as horas passadas na prisão (quase vinte anos,com exceção de uma tentativa abortada de reconquistar seu império),ele fez um estudo

profundo da vida e pessoa de Jesus Cristo. Sua conclusão interessa a você.





 Do começo ao fim Jesus é o mesmo; majestoso e simples, infinitamente severo e infinitamente meigo.Durante toda sua vida pública, Ele nunca foi apanhado em falta.A sua conduta desperta
 nossa admiração por unir força e suavidade. Quer na palavra ou na ação, Ele é sábio, firme e calmo. A sublimidade é considerada um atributo da divindade: que nome, pois, darei a Ele,em cujo caráter estava presente cada elemento do sublime?Conheço os homens, e digo a você que Jesus não é um simples homem. Tudo nele me impressiona. Seu espírito ultrapassa o meu e sua vontade me confunde. A comparação entre Ele e qualquer outra pessoa é impossível. Ele é  um ser por si mesmo. Suas ideias sentimentos; a verdade que anuncia; sua maneira de convencer; todos estes atributos estão além da humanidade e da ordem natural das coisas. Seu nascimento e a história de sua vida; a profundidade de sua doutrina, que tudo soluciona e que elimina todas as dificuldades; seu evangelho; a singularidade de seu ser misterioso; sua aparência; seu império; seu progresso através dos séculos e dos reinos; tudo isto é para mim um prodígio, um mistério insondável Nada vejo aqui de um simples homem. Por mais que possa aproximar-me, por mais profundamente que o examine, tudo permanece acima de minha compreensão uma grandeza que me esmaga. É em vão que reflito — tudo permanece inexplicável!
Desafio você a citar outra vida como a de Cristo.

Jcc

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Abrea sua boca e profetiza!afinal devemos todos profetizar?


Muitas vezes me pergunto Será que estou fazendo algumas coisas erradas diante de Deus?”
Devemos todos profetizar?
As palavras que saem da minha boca tem poder para abençoar e amaldiçoar?
Gritos estericos e descontrolados como entender, se a palavra diz para aver ordem e decencia.como entender se o mesmo Espirito que da uma ordem sobre decencia,deixa uma pessoa descontrolada e esterica ao ponto de toda a igreja parar para ouvir seus gritos de “clamor”?
A profecia, na Bíblia, é um dom do Espírito Santo. Não devemos confundi-la com qualquer declaração de fé e sair por aí profetizando na hora em que bem entendemos, achando que somos a “boca de Deus” na Terra, ainda que sejamos fiéis. Se você ler 1 Coríntios 12 a 14, saberá pela própria Bíblia que nem todos os crentes são profetas. Como, então, podem dizer uns aos outros, ao mesmo tempo, “Eu profetizo isso e aquilo”? Essa prática banaliza a profecia, pois o Espírito age particularmente como quer, e não quando alguém resolve nos mandar profetizar (1 Co 12.4-11; 14.1ss).
2) Leia com atenção o texto de Tiago 3.1-10 e você se convencerá de que não temos poder de abençoar ou amaldiçoar pessoas, no sentido de conferir-lhes bênçãos, diretamente, ou prejudicá-las mediante verberações. A passagem citada se refere a bendizer a Deus, no sentido de louvá-lo (cf. Sl 103.1,2), e a falar mal dos irmãos, isto é, caluniá-los ou murmurar contra eles (cf. Mt 7.1,2). Não se menciona o poder “criativo” ou “destrutivo” das palavras humanas, haja vista o poder estar na Palavra de Deus, e não em verberações humanas (Hb 4.12).
Esses modismos de quebrar maldições ou dar legalidade ao Diabo não têm base bíblica. Se você for uma crente fiel, não é preciso nada disso! Leia 2 Coríntios 5.17, Tiago 4.7 e 1 Pedro 5.8,9. Infelizmente, os crentes hoje valorizam muito mais Rebecca Brown, Mary Baxter, Benny Hinn, Kenneth Hagin, etc., do que as Escrituras. E esses autores possuem desvios terríveis da Palavra de Deus, haja vista não a considerarem a sua fonte primacial de autoridade.
Devemos ter discernimento espiritual para discernir as fontes de tais movimentos pois elas tem tres fontes distintas: A carne, O maligno,E o Espirito de Deus.



http://cirozibordi.blogspot.com/

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Casamento uma benção divina.

Venho me perguntando o que faz as pessoas optarem pelo casamento se contam com outras alternativas para a vida a dois. A justificativa mais comum para o casamento é o amor. Mas devemos considerar que o amor é uma experiência cuja definição está em xeque não apenas pela quantidade enorme de casais que “já não se amam mais”, como também pelo número de pessoas que se amam, mas não conseguem viver juntas. Talvez por estas duas razões — o amor eterno enquanto dura e o amor incompetente para a convivência — nossa sociedade providenciou uma alternativa para suprir a necessidade afetiva das pessoas: relacionamentos temporários em detrimento do modelo indissolúvel. Mas, mesmo assim, o número de pessoas que optam pelo casamento em sua forma tradicional, do tipo “até que a morte vos separe”, cresce a cada dia.

Acredito que existe uma peça do quebra-cabeça que pode dar sentido ao quadro. Trata-se da urgente necessidade de desmistificar este conceito de amor que serve de base para a vida a dois. Afinal de contas, o que é o amor conjugal? Para muitas pessoas, o amor conjugal é confundido com a paixão. Paixão é aquela sensação arrebatadora que nos faz girar por algum tempo ao redor de uma pessoa como se ela fosse o centro do universo e a única razão pela qual vale a pena viver.

Esta paixão geralmente vem acompanhada de uma atração quase irresistível para o sexo, e não raras vezes se confunde com ela. Assim, palavras como amor, paixão e tesão acabam se fundindo e tornando-se quase sinônimas. Este conceito de amor justifica afirmações do tipo: “sem amor nenhum casamento sobrevive”, “sem paixão, nenhum relacionamento vale a pena”, “é o sexo apaixonado que dá o tempero para o casamento”. Minha impressão é que todas estas são premissas absolutamente irreais e falsas. Deus justificou a vida entre homem e mulher afirmando que não é bom estar só. Nesse sentido, casamento tem muito pouco a ver com paixão arrebatadora e sexo alucinante. Casamento tem a ver com parceria, amizade, companheirismo, e não com experiências de êxtase. Casamento tem a ver com um lugar para voltar ao final do dia, uma mesa posta para a comunhão, um ombro na tribulação, uma força no dia da adversidade, um encorajamento no caminho das dificuldades, um colo para descansar, um alguém com celebrar a vida, a alegria e as vitórias do dia-a-dia. Casamento tem a ver com a certeza da presença no dia do fracasso e a mão estendida na noite de fraqueza e necessidade. Casamento tem a ver com ânimo, esperança, estímulo, valorização, dedicação desinteressada, solidariedade, soma de forças para construir um futuro satisfatório. Casamento tem a ver com a certeza de que existe alguém com quem podemos contar apesar de tudo e todos.

A certeza de que, na pior das hipóteses e quaisquer que sejam as peças que a vida possa nos pregar, sempre teremos alguém ao lado. Nesse sentido, não é certo dizer que sem amor nenhum casamento sobrevive, mas sim que sem casamento nenhum amor sobrevive. Não é certo dizer que sem paixão, nenhum relacionamento vale a pena, mas sim que sem relacionamento nenhuma paixão vale a pena. Não é o sexo apaixonado que dá o tempero para a vida a dois, mas a vida a dois que dá o tempero para o sexo apaixonado. Uma coisa é transar com um corpo, outra é transar com uma pessoa. Quão mais valiosa a pessoa, mais prazeroso e intenso o sexo. Quão menos valorizada a pessoa, mais banal a transa.

Assim, creio que podemos resumir a vida a dois, entre homem e mulher, idealizada por Deus, em três palavras que descrevem um casal bem-sucedido:

Um casal bem-sucedido é um par de amantes.
Um casal bem-sucedido é um par de amigos.
Um casal bem-sucedido é um par de aliados.

São três letras A que fornecem a base de uma relação duradoura. Amante se escreve com A. Amigo se escreve com A. Aliado se escreve com A. E não creio ser mera coincidência o fato de que todas as três, amante, amigo e aliado, se escrevem com A… A de amor.

Jcc


quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Palavras mal interpretadas


O silêncio é luz na hora do desabafo solitário

Silêncio é arma de deixar cair pranto


Silêncio é virtude da meditação dos aflitos


Silêncio trás conforto,rega afirmação


Coloca confirmação cálida e fria nas palavras mortas


Implode alma,fere coração


Ajuiza mente e corpo,


Espelha recalco e respeito ao próximo


Engrandece quem vê


Apudia quem faz "


Nunca vi e ouvi dizer,que o silêncio não é benéfico a mente.


Nas minhas horas de prantos,recorro ao silêncio


Ninguém precisa saber,se sofro ou sobre-vivo.


Eu sim sei onde e como conciliar horas de solidão.

Jcc
 

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Existe maldição hereditária?

       Não a escrevi para agradar ou atacar pessoas. Pode ser até que alguns jovens apreciem este estudo, e outros a deteste. Contudo, a Bíblia vai continuar sendo a verdade, aconteça o que acontecer (1Pd 1.24-25).
Existe maldição hereditária? Não! Porém, esse falso ensinamento tem sido propagado como verdadeiro e seguido por crentes incapazes de exercer discernimento devido à falta de conhecimento bíblico. Trata-se da crença extrabíblica de que, além das doenças decorrentes de uma predisposição genética, males espirituais são transmitidos de avô para neto, de pai para filho, etc.
O evangelho de Cristo é simples: basta crer em Jesus, confessá-lo como Senhor (Rm 10.9-10), permanecer nEle (Mt 24.13 e 1Co 15.1-2) e viver em santificação (Hb 12.14), a fim de ser salvo e participar das bênçãos que acompanham a salvação (Hb 6.9). No entanto, há pessoas que querem complicar a simplicidade do evangelho (2Co 11.3-4). É como se dissessem: “Se podemos complicar, por que simplificar?”
Somente Cristo, por meio de sua graça, liberta o ser humano. Não são necessárias fórmulas e receitas para alguém se libertar de supostas maldições hereditárias. Mas alguém poderá argumentar: “Há passagens bíblicas, como Êxodo 20.5, que não deixam dúvidas quanto à existência da maldição heridária”. É mesmo? Não se apresse! Cada passagem da Bíblia deve ser analisada com base no contexto. Você sabe o que é isso, não sabe?
Bem, se acreditarmos que Êxodo 20.5 aplica-se a nós, teremos de admitir que fomos tirados do Egito, literalmente, nos dias de Moisés! Constate isso lendo agora os versículos 1 e 2. Esse mandamento e as punições extensivas às gerações dos seus infratores foram endereçados aos israelitas, e não a nós! Os mandamentos da Bíblia se dirigem a três povos (1Co 10.32), e não devemos interpretá-los a bel-prazer. É a Palavra de Deus que deve nos guiar (Sl 119.105).
Mas, sabe de uma coisa? Ainda que a passagem citada se aplicasse a nós, ela não apoiaria a maldição hereditária, posto que alude ao fato de os pecados dos pais levarem os filhos ao sofrimento, ao adotarem os seus hábitos e atitudes más. Apesar de Deus respeitar a individualidade (Ez 18.4 e Tg 1.14), o exemplo dos pais é essencial na formação de uma pessoa (Ex 34.7 e Pv 22.6).
Quem cura o nosso íntimo, libertando-nos do passado, é o Senhor Jesus (Jo 8.32,36 e Lc 4.18).Alguns defensores da heresia em análise têm afirmado que o simples fato de alguém ter recebido de seus pais um nome com significado negativo resulta em uma vida de derrota! Se alguém se chamar Maria das Dores, precisa quebrar essa maldição e se apresentar com outro nome! Quanta invencionice!
Se precisamos quebrar maldições de antepassados, para que serve a nossa santificação diária (Hb 12.14)? E os erros que cometemos, eles se devem a fatores hereditários? Por que a Bíblia diz: “Não mintais uns aos outros, pois que já vos despistes do velho homem com os seus feitos” (Cl 3.9)? Que culpa tenho eu se meu avô foi um mentiroso inveterado? Ora, tenho de lutar é contra a minha própria natureza (Hb 12.4 e Gl 5.17)!
Portanto, que tal seguir à Bíblia? Ela diz: “... nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus...”, Rm 8.1. E: “... se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo”, 2Co 5.17.

Ez 18:20-"A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniquidade do pai, nem o pai, a iniquidade do filho; a justiça do justo ficará sobre ele, e a perversidade do perverso cairá sobre este."

Rm 14:12-"Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus"


http://cirozibordi.blogspot.com/

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Como não atentar para tão grande salvação?



Rm 1:16   Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego"


Como poderemos nós tão pecadores, não atentarmos para tão grande SALVAÇÃO?.


O evangelho de que Paulo tinha em mente era a mensagem de que o Filho de Deus encarnou neste mundo e aqui viveu uma vida perfeita em nosso favor, que morreu em nosso lugar na cruz, expiando nossos pecados.
Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.” 2 Coríntios 5.21
 E que ressuscitou ao terceiro dia e subiu ao céu e está neste exato momento intercedendo por nos,Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus,o escritor aos Hebreus nos ensina no



 cap.7 vers.25 porquanto vive sempre para interceder por eles.  


ele prometeu voltar para Seu povo. 


Porque o Filho do Homem há de vir na glória de seu Pai, com os seus anjos, e, então, retribuirá a cada um conforme as suas obras." Mt 16.27; mais: Mt 25.31; Mc 8.38; 2Ts 1.7


Não são poucos os que estão desapercebidos quanto a sua volta por entre as nuvens,no livro de atos está relatado a Ascenção do nosso Senhor aos céus, os discipulos ficam como que boquiabertos com a cena quando alguns anjos lhes aparece e lhes diz as seguintes palavras:


 Varões galileus, por que estais olhando para as alturas? Esse Jesus que dentre vós foi assunto ao céu virá do modo como o vistes subir"Atos 1.11


 Então não nos desapercebemos desta tão grande salvação, pois nos foi feito uma promessa que aguardamos ansiosamente e ardentemente.

Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.” Apocalipse 2.10.

A graça e paz a todos!

JCC

sábado, 13 de novembro de 2010

Vale-tudo na evangelização?


Está na primeira página de hoje do Portal UOL a notícia de que a Igreja Renascer de Alphaville, na cidade de Barueri, em São Paulo, está promovendo um torneio de vale-tudo para atrair jovens aos cultos.
De acordo com o repórter-fotográfico Daniel Bergamasco, depois do encerramento da primeira série de lutas, o pastor anuncia o início do culto (culto?). Não há álcool nem cigarro, afirma Bergamasco, mas a pancadaria, o visual bermuda-chinelo-tatuagem e outros elementos mundanos não diferem em nada de um tradicional vale-tudo.

O pastor, com a cabeça rapada, vestindo camiseta regata de lutador, disse ao repórter que vários jovens entregaram a vida a Jesus. E a matéria informa ainda que o mesmo templo da Renascer fica aberto, durante a semana, para treinos de jiu-jitsu...

É interessante como muitos estão enganados, pensando que o evangelho, para ser aceito, precisa ser agradável. Segundo a Bíblia, somos convocados a pregar uma mensagem confrontadora e até ofensiva, e não agradável ou adaptável aos padrões mundanos.

Cristo é uma pedra de tropeço e rocha de escândalo (Rm 9.33; 1 Pe 2.8). E a mensagem da cruz é loucura para os incrédulos (1 Co 1.23). Por que o apóstolo Paulo escreveu: “não me envergonho do evangelho de Cristo”, em Romanos 1.16? Porque há muitos cristãos (cristãos?) envergonhados do evangelho, que preferem torná-lo mais “amigável” (Mt 10.32,33; Ap 21.8).

Tenho visto nas igrejas muita dramatização, dança, música, recreação, comédia, entretenimento, variedades... Tudo está na moda, exceto a pregação bíblica, o estudo sistemático da Palavra de Deus, a oração e o jejum. Esses elementos, para a nova geração, são antiquados. A pregação expositiva da Palavra de Deus está sendo descartada ou menosprezada em favor de novos métodos. Afinal, estes é que atraem as grandes multidões!

Não é de hoje que a animação do público é considerada mais importante que a exposição da verdade. Grandes igrejas norte-americanas empregam recursos mundanos, como exibições de luta-livre, comédia “pastelão”, peças cômicas entremeadas de música e até mesmo imitações de strip-tease! Não acredita? Eu também não acreditaria se tudo isso não estivesse publicado na grande rede.

Na América do Norte e na Europa existem grupos de motociclistas evangélicos, equipes cristãs de musculação, clubes evangélicos de dança, parques de diversão cristãos e até colônia de nudismo cristã! Não acredita? Pesquise. Falo com conhecimento de causa.

Estamos nos últimos dias. E o falacioso conceito de que a igreja precisa se contextualizar, tornando-se como o mundo, a fim de ganhar o mundo para Cristo, alcançou o Brasil. Mas quem ama a Palavra de Deus sabe que ela permanece para sempre (1 Pe 1.23,24) e que o Deus da Palavra não mudou. “Não vos conformeis com este mundo” (Rm 12.2).

Em Cristo,